Pedro Batista sonha nova individual

Em “Chasing Clouds”, espécie de ode ao onírico, o artista recorre aos sonhos para mostrar o que ocorre quando o imaginário se sobrepõe a razão.  
Pedro Batista
Pedro Batista

Ao iniciar uma nova série de trabalho, até então diferenciada apenas por conta de seu retorno à tinta óleo e da busca por cores diferenciadas, o artista Pedro Batista não poderia imaginar que o fato de andar a dormir pouco, consequência de sua recente paternidade, o levaria para um universo totalmente onírico, fantasioso e surreal – quase como um Pedro no país das maravilhas. Mas foi assim, com o sono interrompido e fora da realidade, que o artista construiu o conceito de “Chasing Clouds”, sua terceira individual, a ser inaugurada nesta quarta-feira na reconhecida Sala Veado, situada no Museu Nacional de História Natural e da Ciência. A exposição, que chega para consolidar o trabalho realizado ao longo dos últimos anos e reafirmar a trajetória do artista, seguirá aberta ao público até o dia 30 de novembro. Vai marcar presença ou ficar a perseguir nuvens?

Exposição Paper Thin Walls
Exposição Paper Thin Walls

“As minhas exposições anteriores e todo trabalho que tenho feito têm um caracter muito sugestivo, no qual as coisas não são tão literais, não são muito ilustrativas e dão espaço para o espectador se projetar – o que acho que a arte tem de interessante. Mas, esta recorre mais ao sonho, à fuga da realidade, a um universo mais onírico e surrealista”, declarou o artista, ao exaltar que tal mudança não chega a representar uma quebra de estilo, mas sim uma evolução. “Em minhas telas anteriores os personagens apareciam mais ou menos sozinhos. Existia uma figura central e o fundo era sempre meio vazio. Então o foco era só na personagem. Agora é a relação do personagem com o fundo, com o espaço onde está, e daí vem o surrealismo, da sugestão das cores, da sugestão dos diferentes ambientes. É por aí a diferença”, completou Pedro, que licenciou-se em Design de Comunicação em Lisboa e seguiu um programa de residência na Escola de Artes Visuais de Nova Iorque, onde explorou, desenvolveu e aperfeiçoou técnicas. No entanto, a paixão pela pintura viria a se consolidar somente em 2010, após seis meses de imersão e introspeção artística em Berlim.

Atelier do pintor
Atelier do pintor

Sem ter um “pré-conceito da coisa”, mas determinado a fazer de algo diferenciado – talvez por conta do nascimento de seu filho, “uma experiência surreal” -, Pedro Batista diz que não sabia o que iria pintar até ter começado o trabalho, uma característica própria de seu método de criação. “A medida que fui trabalhando pude encontrar o espaço onde queria estar na pintura. Como não costumo trabalhar um conceito fechado, minhas séries normalmente nascem no ateliê. Costumo dizer que as coisas ocorrem mesmo no ateliê”, detalhou o artista, que, desta vez, em “Chasing Clouds”, apresenta nove trabalhos, sendo três pequenos, três médios e três grandes (2,10m x 1,50m), outras das características do trabalho de Pedro – a escala, tanto que o artista já chegou a aventurar-se nas ruas. “Participei do (Festival) WalkTalk, nos Açores, e também realizei outros trabalhos, mas minha onda é o ateliê mesmo”.

Além dos nove trabalhos citados, a nova exposição de Pedro Batista também contará com uma série de vídeos com relatos de sonhos de “pessoas normais”, entre amigos e mais chegados. O material, produzido para substituir as imagens das telas na divulgação e gerar certa curiosidade sobre o tema, será projetado de maneira contínua entre as obras, mas não chegam a ter qualquer relação. “Esta exposição, por ser na Sala Veado, um espaço que tem uma história de 25 anos de exposições e que já recebeu diversos artistas consagrados, é um marco e uma reafirmação minha como pintor, como artista, na cidade de Lisboa. Quero me assumir artista nesta sala e também consolidar o trabalho que tenho realizado ao longo dos anos com o meu mercado, com as pessoas que gostam e acompanham o meu trabalho”, finalizou o artista.

“Chasing Clouds”@Sala do Veado (MUHNAC) – De 4 a 30 de novembro
Rua da Escola Politécnica, 54 – 60.
Entrada: Livre

Mais informações:
https://www.facebook.com/events/1678285302393379/
www.pedrobatista.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s